Quem são os parentes (arhaam) com quem se deve manter os laços de parentesco?

Pergunta : 75057

17/02/2023

Allah, exaltado seja, e Seu Mensageiro (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ordenou a manutenção dos laços de parentesco.
Minha pergunta é:
Quem são os parentes com quem devemos manter os laços de parentesco? Eles são os do lado paterno, materno ou da esposa?

Texto da resposta

Em primeiro lugar:

Os estudiosos diferiram quanto à definição dos parentes com os quais os laços de parentesco devem ser mantidos. Existem três pontos de vista:

  1. Significando os mahrams de alguém (aqueles com quem se está proibido casar);
  2. Significando aqueles que herdarão da pessoa;
  3. Significando todos os parentes consanguíneos, sejam eles herdeiros ou não.

A visão acadêmica correta é a terceira, que se refere a todos os parentes consanguíneos – e não parentes por amamentação – tanto do lado paterno, quanto do lado materno.

Quanto aos parentes da esposa, eles não são parentes (arhaam) do marido, e os parentes do marido não são parentes da esposa.

Shaikh 'Abd al-’Aziz ibn Baaz (que Allah tenha misericórdia dele) foi perguntado:

Quem são seus parentes e aparentados? Algumas pessoas dizem que os parentes da esposa não são parentes.

Ele respondeu:

Os parentes (arhaam) são os parentes consanguíneos do lado de sua mãe e de seu pai. Eles são os indicados nos versículos da Surah al-Anfaal e Surah al-Ahzaab nas quais Allah diz (interpretação do significado):

“E os parentes consanguíneos têm prioridade uns com outros, no Livro de Allah...”

[al-Anfaal 8:75; al-Ahzaab 33:6]

Os mais próximos (dentre os parentes) são pais, mães, avós, filhos e os filhos deles, não importa o quão longe vá a linha de descendência. Então, os mais próximos subsequentes são os irmãos e seus filhos, tios e tias paternos e seus filhos, e tios e tias maternos e seus filhos. É narrado em um relato sahih do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) que alguém lhe perguntou: “A quem devo honrar, ó Mensageiro de Allah?” Ele respondeu: “Tua mãe”. O homem disse: “Então, quem?” Ele respondeu: “Tua mãe”. Ele disse: “Então, quem?” Ele respondeu: “Tua mãe”. Ele disse: “Então, quem?” Ele respondeu: “Depois teu pai, em seguida o subsequente mais próximo e o subsequente mais próximo.” Narrado pelo Imam Muslim em seu Sahih. E há muitos ahadith semelhantes.

Com relação aos parentes da esposa, eles não são considerados parentes do marido, porque não são parentes consanguíneos dele, mas são parentes dos filhos dela. E Allah é a Fonte da força.

Fataawa Islamiyyah (4/195)

Os parentes de cada cônjuge não são parentes do outro cônjuge, mas ainda assim devem ser tratados com bondade, porque isso faz parte do bom trato entre os cônjuges, e é uma das formas de se aumentar o amor.

Em segundo lugar:

A manutenção dos laços de parentesco pode ser feita de várias maneiras, como visitar, fazer caridade, tratá-los com bondade, visitá-los quando estão doentes, incentivá-los a fazer o bem e proibi-los de fazer o mal, e assim por diante.

An-Nawawi (que Allah tenha misericórdia dele) disse:

Manter os laços de parentesco significa tratar os parentes de acordo com a posição de cada um deles. Às vezes, pode ser dando dinheiro, às vezes, servindo-os, às vezes, visitando-os ou cumprimentando-os, e assim por diante. Fim da citação.

Sharh Muslim (2/201).

Shaikh Muhammad al-Saalih al-’Uthaimin (que Allah tenha misericórdia dele) disse:

A manutenção dos laços de parentesco depende do que é costumeiro entre as pessoas, porque nada é definido no Alcorão e na Sunnah em termos precisos de tipo ou quantidade. O Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) não limitou a qualquer coisa específica, pelo contrário, é geral em significado. Portanto, deve-se fazer referência ao que é habitual. Tudo o que é habitualmente considerado como a manutenção dos laços de parentesco é exatamente isso, e o que as pessoas costumam considerar como romper os laços de parentesco é exatamente isso.

Fim da citação.

Sharh Riyadh al-Salihin (5/215)

E Allah sabe mais.

A Fonte:  

Islam Q&A